poupar energia
01 Jun 2020

2020: o ano em que tem de aprender a poupar energia

Em 2020 e perante a grave crise sanitária que continuamos a enfrentar, a maioria dos consumidores precisa de poupar mais do que é habitual. Apesar de termos passado a parte mais severa do confinamento social, a ideia de confinamento vai pairar sobre todos nós pelo menos por um ano. Não sabemos quando chegará uma vacina, não sabemos se vai haver uma segunda vaga de infeção por Covid-19. O teletrabalho e a telescola continuam a ser recomendados e, mesmo no próximo ano letivo, tudo indica que o regime será misto entre presencial e online. Quer isto dizer que é provável que nos esperem muito mais horas em casa, com consumos bem maiores que o costume, e que a poupança tenha de ser a prioridade. A economia está a sofrer uma quebra inesperada, o que faz com que sejam essenciais todas as estratégias para gerir melhor o dinheiro e para nos precavermos.
Várias instituições, como a ERSE, a Quercus ou a Deco tornaram publicas estratégias para ajudar os consumidores. Lembre-se destas, para poupar energia:

Eletricidade e Gás Natural

• Use lâmpadas LED e poupe num ano até 8€/lâmpada;
• Use as máquinas de lavar com a carga completa e num programa de baixa temperatura;
• Se tiver tarifa bi-horária, escolha os horários de vazio para os consumos maiores de energia;
• Ao utilizar as máquinas no período noturno poderá poupar 20€/ano (máquina de lavar roupa) e 30€/ano (máquina de lavar loiça);
• Evite usar a máquina de secar roupa. Aproveite o sol e o vento;
• Não baixe demais a temperatura do frigorífico e reduza o tempo de abertura da porta;
• Evite abrir a porta do forno, usando a iluminação interior;
• Com o tempo quente, baixe a temperatura da água do esquentador;
• Verifique se a iluminação em cada divisão da casa está sobredimensionada;
• Desligue algumas lâmpadas;
• Use tomadas inteligentes, que desligam automaticamente vários equipamentos em vez de os deixar em modo ar em modo stand-by (tv, box, equipamento de som). Pode poupar energia até 60€/ano;
• Os aparelhos em stand-by (suspensão) continuam a gastar energia, desligue-os totalmente;
• Ajuste a potência contratada ao número de aparelhos que liga ao mesmo tempo;
• A leitura do contador comunicada por si tem o mesmo valor que a realizada pela empresa. Evite estimativas de vários meses, porque pode ter contas mais pesadas nalguns períodos;
• Se a fatura abranger um período maior que o habitual, pode pagar em prestações e sem juros.

Total – Poupança mínima prevista: 118€/ano

Combustíveis

• Estude os descontos associados aos cartões dos supermercados e outros;
• Verifique se os descontos praticados lhe interessam ou o levam a gastar mais dinheiro noutras coisas;
• Abasteça logo de manhã ou durante os períodos mais frescos. Nessas alturas do dia o combustível está “mais denso” e, como paga ao litro, comprará mais combustível a um menor preço;
• Encha o depósito ao máximo sempre que possível. Evitará várias deslocações para abastecer;
• Quando for encher o depósito, não aperte a pistola ao máximo. Pratique modos de enchimento mais lentos e poupará mais dinheiro;
• Verifique a pressão dos pneus! Mantenha os pneus do carro em bom estado e não se esqueça de encher a roda de socorro ao máximo, respeitando o limite autorizado. Poupança equivalente: de 1 a 5 cêntimos por litro;
• Conduza com precaução. Uma condução suave poupa combustível e permite economizar. Poupança equivalente: de 15 cêntimos a 60 cêntimos por litro;
• Observe o limite de velocidade. Por cada 8 km/h que conduz acima dos 80 km/h gasta mais 6 cêntimos por litro. Poupança equivalente (reduzindo10 a 20 km/h): de 8 cêntimos a 15 cêntimos por litro;
• Evite transportar carga no tejadilho. Um grande caixote no tejadilho reduz a economia de combustível. Poupança equivalente: de 3 cêntimos a 26 cêntimos por litro;
• Não faça da bagageira uma despensa. Retire objetos desnecessários do seu veículo, especialmente os pesados. Poupança equivalente: 2 cêntimos por litro (por cada 45 kg a mais);
• Em “ponto-morto”, o motor está a consumir. O carro engatado, sem estar em aceleração, não consome. Ajuste as descidas e travagens a este princípio.

Total – Poupança mínima prevista: 22 cêntimos/litro de combustível

GPL (Butano e Propano)

• Desligue o esquentador quando não precisar de água quente;
• Desligue o fogão e o forno minutos antes de acabar de cozinhar. O calor acumulado permite terminar a tarefa;
• Não pendure objetos nas mangueiras ou nos tubos do gás;
• Evite deixar equipamentos a gás ligados sem vigilância;
• Se cheirar a gás ou detetar uma fuga, feche rapidamente o redutor e as torneiras do aparelho a gás. Abra portas e janelas!
• Informe-se antes de sair de casa onde pode encontrar os preços mais baixos na sua zona;
• Pode comprar uma botija de gás, propano ou butano, na maioria dos postos de abastecimento de combustível;
• Os donos das botijas de gás (e quem as vende) são obrigados a trocar qualquer botija vazia, independentemente da marca, desde que sejam do mesmo tipo;
• A troca da botija de gás é feita no ato de compra de uma botija equivalente e não está sujeita a nenhum pagamento ou prestação de caução por parte do consumidor;
• Fique atento quando mudar de fornecedor. As marcas de gás de botija têm redutores diferentes. Pode precisar de comprar um novo;
• Evite transportar ao mesmo tempo mais do que duas garrafas de gás, cheias ou vazias, no carro. Se não tiver escolha, garanta o bom acondicionamento e leve as janelas abertas. Não deixe o carro muito tempo ao sol;
• Não deite as garrafas de gás. Mantenha-as sempre de pé! Não ponha as garrafas de gás junto de fontes de calor.

Poupar na conservação e preparação dos alimentos:

• Regule e mantenha constantes as temperaturas do termostato do frigorífico: reduzir as temperaturas do frigorífico (+5°C) e do congelador (-18°C) faz aumentar os consumos em cerca de 10% e estraga alguns alimentos;
• Arrume adequadamente os alimentos no frigorífico e congelador: tenha em atenção as capacidades dos compartimentos e evite o contacto direto com as paredes do aparelho para manter a ventilação;
• Evite abrir muito tempo e muitas vezes as portas do frigorífico/congelador: estas são as causas principais do aumento da temperatura interna do aparelho (cerca de 20%) e do consumo elétrico.
Retire do frigorífico, uma hora antes, as refeições que tiver que aquecer;
• Quando usar o forno, opte pela função circulação forçada (ventilação):
pode diminuir em 10°C a temperatura do forno, acelera o processo de cozedura e pode inclusive cozinhar em vários tabuleiros simultaneamente;
• Desligue o forno 10-15 minutos antes do tempo: aproveite o calor residual para terminar a cozedura;
• Abra a porta do forno apenas quando necessário: numa cozedura de 20 minutos a 250°C, abrir a porta durante 10 segundos implica consumir mais 8% em energia.

Poupar em informática e entretenimento:

• Reduza o tempo de entrada em hibernação e desligar do monitor e computador: defina tempos reduzidos de 5 minutos e 15 minutos respetivamente. E desligue também a ligação wireless se não estiver a usar a internet;
• Ajuste a luminosidade do ecrã do computador e televisor: adequar a luminosidade à luz ambiente é também mais saudável para os seus olhos;
• Anule os consumos de standby e off-mode dos aparelhos eletrónicos:
desligar no comando pode não ser suficiente e, por isso, use tomadas com corte de corrente ou tomadas inteligentes, para evitar consumos extra.

Poupar na climatização da habitação:

• Aproveite ou proteja a sua casa do aquecimento natural dos raios solares: no Inverno, de dia abra os estores e feche as janelas, à noite feche-os; no Verão, se houver radiação direta, baixe os estores e abra as janelas (se a temperatura exterior o permitir). Não se esqueça de ventilar as divisões 10-15 minutos por dia;
• Adeque a temperatura da habitação às temperaturas exteriores e à estação do ano: no Inverno a 19-20°C e no Verão a 25°C e use vestuário adequado às condições;
• Climatize apenas as divisões que usa e evite deixar portas ou janelas abertas: aproveite o temporizador do aparelho para ligar e desligar em alturas específicas;
• Ar condicionado só quando imprescindível: lembre-se que ao subir 1°C, no ar condicionado, consome mais 7% em energia;

 

Para saber o que a APRIL pode fazer por si, em tempos de incerteza, saiba que temos seguros que cobrem a pandemia e seguros de acidentes pessoais que nos protegem e tranquilizam. Tudo com planos ajustados à carteira de cada cliente. Aceite o desafio de canalizar a poupança que conseguir fazer para um produto que realmente lhe faça falta a si e à sua família.

Se optar por ter uma maior proteção neste momento de particular incerteza ou melhorar a que já tem, com melhores coberturas e preço mais competitivo, por que não simular o seu caso concreto?

Como posso saber mais?

Através da nossa Área de Cliente APRIL Seguros, com equipas especializadas que prestam um serviço de atendimento e suporte personalizado. A linha APRIL 808 300 123 / 213 433 362 disponível todos os dias úteis, de 2ª a 6ª feira, das 9h às 13h e das 14h às 18h (custo de chamada local). Estamos inteiramente ao seu dispor.